30 maio 2014

Moda na Copa

A copa está batendo ai na nossa porta. e você já sabe o que vai vestir nos jogos do Brasil? O CP Separou modelitos para você torcer e ser fashion ao mesmo tempo (com precinhos camaradas).
Riachuelo: R$39,90
Riachuelo: R$39,90
Renner: R$49,90
Calvin Klein: R$89,00
C&A: R$39,90
Malwee: R$54,99
Renner: R$39,90
Riachuelo: R$49,90
Riachuelo: R$39,90
Riachuelo: R$49,90
Site oficial da Fifa: R$99,90
Site oficial da Fifa:34,95
Todas as 4 primeiras - UseHuck: R$69,00
Marisa: R$15,99
Coleção colorama

E ai alguma do gosto de vocês?

28 maio 2014

Olha o São João ai Gente

Com todo este burburinho da copa quase esqueci, de que as festas juninas já estão batendo na nossa porta (uma poesia, rsrsrs). Esses dias dirigindo pela cidade vi, que a decoração de balões, bandeirinhas e outras coisinhas típicas, já estão por todo canto. Data que jamais passaria despercebida, principalmente, porque eu sou de uma cidade onde acontece uma dos maiores festas de São João do Brasil e por ser nascida exatamente no dia 24 de Junho, o dia do São João. Como vocês virão esta data é especial de várias maneiras e, por isso, o CP vai mostrar para vocês um pouco das vantagens dessa época do ano.

Dançar Agarradinho

Aqui no nordeste temos forró durante o ano todo e minha cidade ainda é conhecida pela dança mais "acrobática", nas festas as pessoas fazem passos ensaiadinhos, os casais rodopiam ao som do forró no meio do salão. Mas para as outras localidades que não têm esse costume, nessa época tem um pretexto muito bom para dançar colado (com o forrozinho pé de serra), conversar ao pé do ouvido, se arriscar com passos de dança de salão, ou com toda a irreverência que os festejos trazem.

Espetáculos

Quem nunca dançou quadrilha? Da vergonha fazer par com aquele coleguinha na escola, mas quando vamos crescendo, a tendência é achar cada vez mais divertido. Porém, tem gente que leva as quadrilhas muito a sério, como pessoas no sudeste que vivem para o carnaval, existem pessoas no nordeste que vivem para esta época do ano. Existem competições de quadrilha, várias categorias e muuuuita dedicação para os envolvidos.
Os shows nas cidades espalhadas pelo Brasil são uma grande atração. Muitos são a céu aberto, como acontece por aqui.
Aqui temos um espetáculo que conta a história, de como a nossa cidade resistiu ao bando de Lampião. Um musical, que relata como o prefeito da época foi sequestrado pelo bando, um espetáculo a céu aberto, super divertido, "O chuva de bala no país de Mossoró". 

Trajes divertidos

Para quem gosta de fantasia, este é um dos melhores períodos do ano. Se fantasiar de caipira com chapéu de palha, trancinhas, vestido ou sainha rodada, bochecha rosa com pintinhas... hahahaha... para quem é mais discreto, vale usar muito xadrez e estampa de florzinha (o floral liberty é uma boa pedida).

Comidinhas típicas

Então, aqui temos disposição de algumas dessas comidas o ano todo, mas no São João parece que elas tornam-se especiais, como: pipoca; bolo de milho, tapioca e macaxeira; milho verde cozido e assado; tapioca; canjica; pamonha; pé de moleque; munguzá doce e salgado; cocada; cuzcuz; quebra queixo...

Decoração

Uma desculpa para você mudar a decoração da casa, com os famosos balões de são joão; as charmosas bandeirinhas (fáceis de fazer); fuxicos; rendas; florais... Cores abertas, deixam o visual ainda mais alegre.


26 maio 2014

Esmaltes Cremosos

Pintou aquela festa em cima da hora, mas as unhas não estão feitas? Eu descobri, a linha cremosa da Colorama, para estes dias de pavor. rsrsrsrs... Então, são diversas opções e os esmaltes secam rapidinhos, além de que, algumas cores precisam apenas de uma camada. Olha só algumas cores que o CP, separou para você usar e abusar neste inverno.

Diferente dos esmaltes focos, que eram moda e secam ultra rápido também, estes conservam um certo brilho. A textura dele é curiosa, quando abri pensei que estivesse vencido, pois ele não é tão líquido, tem textura de mousse.

*Este post não é um merchan, apenas destaquei a marca, pelo simples motivo, de conhecer apenas ela com este efeito de secagem.

23 maio 2014

Top 10 Tendências Para Sua Festa De Casamento

O CP separou para você as tendências mais refinadas e inusitadas, para sua festa de casamento ser vanguardista ou estar na moda.

1. Docinho de Açaí

Frutas tropicais estão na moda, e os docinhos e bombons recheados de açaí, é uma dessas modinhas. O açaí ainda pode estar presente em bolinhos e coberturas. Outro ingrediente inusitado pode ser o gengibre.

2. Bolo de Raspas de Chocolate e Flores Comestíveis 

Na parte de cima uma tendência inusitada das raspas de chocolate por toda parte, dão um charme ao bolo. Na parte de baixo da foto as flores são todas comestíveis. Isso mesmo! Tão bem feitas, que parecem de verdade.

3. Jantar: Arroz Doce e Salada de Legumes e Grãos

Tanto o arroz doce, quanto a salada são ideais para serem servidos em pequenas porções, o que é uma das novidades. O fato destas serem receitas caseiras, contam também para estar na moda e se sua família é conhecida por fazer um prato específico, vale por no cardápio.

4. Drinks Com Café e Frutas Exóticas

Parece que o chic está nas misturas malucas. Os sites especializados citam como tendência os drinks a base de café, ou até mesmo uma máquina de cafezinho, para o café da manhã. Outros drinks, que andam fazendo muito sucesso são os com frutas exóticas, como: jabuticaba, minilaranja, pitaia, carambola... A verdade é que o chic ultimamente na moda festa é a personalização. Então, vale até criar um cardápio de drinks sugerido e elaborado pelo casal.

5. Coreografia dos Noivos

Uma modinha interessante, para os noivos que possuem muita habilidade com dança, seria planejar uma grande coreografia com os amigos ou dançarinos contratados. Já outros, podem fazer uma coreografia, apenas com o casal. Porém, é muito importante, que os dois estejam dispostos a fazer. Se o seu noivo não sentir-se muito confortável, evite.

6. Lustres

Não é de hoje, que está é uma tendência. Muitas casas de festas já têm alguns fixos na decor, mas caso não tenham, você pode alugá-los, muitas empresas e lojas de decoração já fornecem este serviço.

7. Divulgar e compartilhar nas redes sociais 

Faça um site, divulgue listas onlines, um grupo (pode ser no whatsapp se tiver menos de 50 convidados, se tiver mais o facebook é a melhor opção) e um evento no facebook... Tudo isso, na pré-festa. Na festa, aposte em plaquinhas, divulgue hashtags, faça vídeos para youtube, bata selfies com os convidados e com o novo maridão e vá compartilhando com todooos. 

8. Sapatilhas de Lembrancinha

Sabe aquela história de chinelos no final da festa, para quem não aguenta o salto? Já era. A moda agora é oferecer uma opção mais elegante para as convidadas. E nada melhor do que as sapatilhas personalizadas.

9. Convites com Desenhos

Convites com desenhos personalizados, que lembrem aos noivos são uma modinha, principalmente para os casais mais jovens.

10. Buquê com Brilhantes

Mais do que beleza e sofisticação, esse buquês trazem a possibilidade de que você possa guardá-los como lembrança. Muitas entram na igreja com os tradicionais de rosa e o trocam por estes na hora de jogar para as amigas, para elas poderem guardar também.

E ai, usariam alguma?

21 maio 2014

Inspiração Formatura

Oi meninas, esta é uma época do ano onde acontecem muitas formatura. E quem não quer arrasar neste grande momento? Afinal, foram anos lutando para conseguir um diploma. Antes que a batalha da vida profissional se torne realidade, precisamos comemorar a conquista de maneira glamourosa. Por isso, o CP, separou para você, várias inspirações de modelitos de acordo com as cores de cada curso.

Amarelo

Isabeli Fontana em Cannes, Olivia Munn e Emmy Rossum no Oscar, Jourdan Dunn no Met Ball

Cursos: Bioquímica; Engenharia; Farmácia; Finanças; Sistema de Informação.

O amarelo já é uma cor forte por si só, aposte em modelagens básicas e com recortes, a estampa pode ser uma variação para as mais ousadas. As morenas ficam lindas de amarelo, mas se você tiver um tom de pele ou cabelos, amarelados, aposte em tons menos abertos como o de Isabelli Fontana.

Verde

Liu Wen Mett Ball; Angelina Jolie Globo de Ouro 2011; Lily Donaldson; Ellen Mirren Globo de Ouro. 
Cursos: Biologia; Bioclínica; Educação Física; Enfermagem; Fisioterapia; Física Nuclear; Fonoaudióloga; Magistério; Medicina; Nutrição; Pedagogia; Radiologia; Serviço Social; Tecnologia; Veterinária; Zootecnia.

O verde água e o azul petróleo ficam lindos nas morenas e nas branquinhas de cabelo preto. Quem tem os olhos verdes, ganha uma vantagem injusta ao usar esta cor. Para as mais branquinhas e loira, o verde esmeralda da um destaque maios. Modelos com brilho ajudam a realçar a cor e a elegância que ela possui.

Azul

Zooey Deschanel e Alicia Quarles no Met Ball; Lupita Nyongo no Oscar; Nicole Kidman em Cannes.
Curso: Administração; Ciência da Computação; Economia; Filosofia; Física; Logística; Publicidade e Propaganda; Turismo; Agronomia; Arquitetura; Artes Cênicas; Computação e Informática; Comércio Exterior; Comunicação Social; Construção Civil; Design; Educação Física; Educação Artística; Engenharia; Edificações; Física Nuclear; Hotelaria; Informática; Matemática; Marketing; Moda; Música; Pedagogia; Processamento de Dados; Psicologia; Química; Radialismo e Televisão; Relações Internacionais; Relações Públicas; Secretariado Executivo; Terapia Ocupacional; Telecomunicações; Técnico de Mecânica; Tradutor e Intérprete.

Os azuis mais claros e abertos ficam lindos nas morenas e negras. As loiras, por si só já ganham um destaque quando usam um azul safira ou esmeralda. O azul bic cai bem em todas. Modelos fluidos, com tecidos tradicionais e brilhos, ficam muito bem com essa cor.

Roxos e Violeta

 Sarah Hyland no Sag Awards 2013; Leona Lewis Globo de Ouro; Mila Kunis Oscar 2011; Fan Bing Bing Cannes 2013.
Cursos: Arqueologia; Biblioteconomia; Estudos Sociais; Geografia; História; Letras; Recursos Humanos; Responsabilidade Social; Sociologia; Técnico de Administração; Teologia.

O lilás fica lindo nas morenas, para as branquinhas e loiras, o melhor é o violeta. Caso use um modelo roxo, ou em um tom mais escuro, cuidado cuidado com o modelo muito ousado. Essa cor já tem um certo apelo e chama atenção por si só.

Vermelho

Louise de Tuane na festa de lançamento de Em Família; Arizona Muse Met Ball 2014; Sandra Bullock no Oscar 2011; Lupita Nyongo Globo de Ouro 2013.
Cursos: Direito; Jornalismo; Relações Internacionais.

A cor mais clássica de todas, fica bem para todos os tipos de pele. Quem é branca, pode optar ainda por um tom mais bordô. Fendas estão liberadas, mas cuidado se for combiná-la com decote.

19 maio 2014

Aplicativos Vs. Ex-namorado

Hoje o CP separou para você, que está correndo do ex, alguns apps salva-vidas. Veja como a tecnologia pode ajudar superar uma fossa.

Split - O app que te ajuda a fugir

Denominado como Antisocial Mobile App, ele rastreia todos os passos do seu ex, para que você possa evitá-lo. Além de dizer a localização, caso estejam próximos, ele ainda te dá uma rota de fuga e emite sinais de alerta quando o indesejado está por perto. A tecnologia está associada ao chek-in nas redes sociais (facebook, twitter, intagram e fourquare) e para poder funcionar você precisa ter o ex entre seu amigos do Facebook. Já está disponível em IOS e o Android.

Breakup Rx - O app terapeuta

O app criado por uma terapeuta e uma maquiadora, dar dicas diárias para superar o fim do relacionamento. Com seções: "O que está acontecendo?", uma análise do seu estado mental, físico e emocional; "O que escrever?", um diário; "O que fazer?", uma tarefa por dia baseada em uma ação ou foco; "O que mais", uma mensagem motivacional, que dispara as 17h para te dar animo durante o resto do dia. Mas atenção, são tarefas diárias, não há como se adiantar, o app só pode ser consultado uma vez por dia. Após 30 dias, quando você finalmente receber alta do seu app, ele se transformará em uma rede social, onde você poderá conversar com outros usuários. A data de lançamento é em Junho.

Ex Alarm - Xô preguiça

Você tem problemas para acordar cedo? Você está evitando ligar para o ex? Esse app resolve todos os seus problemas. Escolha um horário e um número de telefone, qualquer um da sua agenda, ex ou não. Depois que ele começa a tocar, você possui de 10s a 120s, para desligá-lo, no caso, tem que inserir um código para destravá-lo e ele não ligar para o indesejado. Adeus soneca. O app é pago e só está disponível para iOS.

Ex Lover Blocker - Espalha a sua recaída

A intensão é evitar de qualquer jeito que você ligue para o ex. Funciona mais ou menos assim, você cadastra até 5 amigos, para ajudarem você nesta difícil missão e o número do seu ex. Caso resolva ter uma recaída e ligar para ele, o app dispara sms para os seus amigos, contando da loucura que está prestes a fazer. Eles possuem 2min para intervir e você pode desistir neste período, mas se mesmo assim você quiser ligar para o seu ex, o app conta a todo mundo no facebook. Tem que considerar bem se vale a pena.

KillSwitch - Elimina o indesejado das redes sociais

Ele apaga todos os vestígios da sua vida romântica sem que seu ex perceba nadinha. O único problema, é que você precisa da amizade do indesejado nas redes (um passinho para a auto tortura de acompanhar a nova #VidaLouca no Instagram). O conteúdo fica em um local escondidinho, pois caso haja uma recaída, você poderá resgatá-lo, ou apagar de vez depois. O bom é que, ele nunca saberá, que você descartou os sinais da existência dele. Disponível para Android e Iphone.

Never Liked It Anyway - O app mercenário

Sabe aquela cena de filme dos anos 90, onde no fim do relacionamento a pessoa guarda tudo do ex, ou que o lembre em um caixa e toca fogo? Chega de drama, agora os apetrechos que se refiram ao indesejado pode ser vendido ou trocado, no mercado livre dos apps de relacionamentos. Por tanto, nada de rasgar as roupas, ou jogar pertences pela janela, faça das coisas do ex, um negócio.

Agora você já tem ótimas ajudas.

16 maio 2014

A Fadinha e o Tritão - Fim

Primeira parte.
Segunda parte.
Continuação.

Passaram-se alguns anos e a fadinha já não sabia pelo que procurava, ela apenas se aventurava em reinos de criaturas diferentes, algumas vezes enfrentando criaturas perigosas, sempre atrás de histórias sobre homens que foram achados nos mares, mas nunca passaram de boatos.

Até que um belo dia, nas margens da floresta ao observar uma linda casinha no campo, ela avistou o que parecia ser impossível. Tiss via o rapaz nos fundos da casa arrumando um cenário de algo que parecia ser um piquenique. Seu coração deu um salto com sua visão, mas sim, ela tinha certeza era ele! Berilo! Tis ainda não sabia como ele conseguira pernas, porém não haviam dúvidas. Ele continuava lindo, mesmo sem o brilho da sua pele e seus longos cabelos brancos, que agora encontravam-se curtos e com um tom castanho claro, contudo suas feições ainda eram as mesmas perfeitas de sempre. Em um impulso a fadinha se pôs a mostra com o seu tamanho humano e sua certeza estava confirmada quando de longe o rapaz a encarou com olhos surpresos. Foi como aquele primeiro olhar nas pedras, entretanto agora, também havia inquietação. Ele parecia imóvel a surpresa, quando a fadinha ia tomar a iniciativa de pular em seus braços, uma moça muito bonita apareceu carregando comidas sentando-se ao lado de Berilo, tirando-o do seu transe. Agora o coração de Tis apertou-se angustiado, sentindo-se traída. Lágrimas caiam aos montes, seu ímpeto, não levou-a longe, apenas foi para uma tronco no alto de uma árvore chorar diante sua raiva incontrolada. Agora tudo fazia menos sentido ainda.

Não demorou até ela escutar a voz dele se aproximando:

- “Acalântis!”. Disse o tritão com cautela, mas quase ofegante.

Ela saltou de volta para o chão, sem dizer uma palavra apenas encarando-o com rancor.

- “Onde você esteve durante todo esse tempo?” falou ele com mais calma.

A fadinha se aproximou em um momento de ódio, deu um sorriso zombeteiro, junto a uma lágrima que escorria involuntariamente.

- “Onde eu estive? Eu procurei por você Berilo, eu esperei por você dias. Eu estava lá a sua espera. Enquanto você ganhava pernas para se divertir com uma jovem humana.” disse a fadinha com palavras tremulas e em um tom de revolta.

-“Não Tis, me ouça, não é o que você está pensando.” Berilo tentou manter a calma, mas se expressando num tom quase incontrolado também.

A fadinha olhou para o lado tentando conter as lágrimas, ela queria dar uma resposta, porém sua cabeça parecia não querer funcionar. Berilo se aproximou ainda mais.

- “Tis eu passei dias te esperando e você também não apareceu, agora eu acredito que você tenha um bom motivo, mas naquele período eu pensei que havia sido largado, que você não ia querer viver aquele romance impossível para sempre. Então, eu procurei meu pai e renunciei a minha raça, eu tive que aprender a andar, me alimentar sozinho, eu quase me tornei um humano selvagem. Até que recebi ajuda de camponeses solidários. Eu tentei ir a sua procura, mas as pessoas não acreditam em fadas, me chamaram de louco. Tudo o que consegui sobre o seu povo foram lendas.” Explicou o tritão em um tom cauteloso.

A fadinha acreditava nele, então se sentiu culpada. Agora era sua vez de se explicar...

- “Eu fiquei presa, sem poder sair por semanas, as pessoas no meu reino desconfiaram. Fugi assim que pude e te esperei por dias, te procurei em seu reino com o encantamento da bolha... pensei que você pudesse ter se perdido nos mares, fugido para outros povoados nos oceanos, arranjado uma sereia... não sei. Comecei a voar pelos bosques, sem esperança, a procura de um indício seu...” Murmurou a fadinha em uma voz tremula.

- “Bem, parece que nos temos um desencontro aqui?!” Falou Berilo chegando bem perto. “Nós tínhamos os mesmos medos, chegamos as mesmas conclusões precipitadas e nos arriscamos por amor.” Ele disse numa voz calma.

- “Bê, eu ainda te amo!” disse a fadinha, que agora encarava os mesmos olhos verde água que ela conhecia. A fadinha agora pôde reparar que os arranhões das guelras ainda estavam presentes em seu pescoço, só que agora como cicatrizes.

- “Eu também te amo minha fadinha” disse enquanto alisava o rosto dela.

Porém, antes que eles chegassem ao beijo, Tiss se afastou.

- “Mas e ela? Vocês não estão juntos?” perguntou com medo da resposta.

Berilo pareceu pensar por um momento, parecia nervoso, porem respirou e disse:

-“Escute Tis, é uma longa história... Eu a conheci durante minha procura por ti, eu sentia fome e a família dela me deu casa e comida, nós nos tornamos bons amigos. Até que ela apareceu grávida dizendo-me que o amor dela havia a abandonado. Eu senti que devia ajudá-la, nós casamos e viemos morar distante da sua família para que eles não desconfiassem de que a criança não possa ser meu filho. Ela sabe que já fui um tritão e sempre soube quem foi meu grande amor, nós respeitamos isso.” A história fluía dos lábios de Berilo, porem o nervosismo ainda estava presente. “Antes de se juntar a nós eu gostaria de pedir antes um favor, não é uma condição, é apenas um favor.”

- “De que forma eu posso ajudar?” Murmurou a fadinha, que acreditava na história.

- “Eu gostaria que você procurasse pelo amado dela, ela cuidou tanto tempo de mim eu não quero que ela fique sozinha grávida. Hoje eu sei que ela o perdoaria.”

- “Sim eu posso amenizar o sofrimento de quem ama, não quero que ninguém passe pelo que nós passamos. Vou fazer o possível.” Disse a fadinha determinada.

Berilo deu as informações que sabia para facilitar a busca de Tiss e mostrou um desenho que a sua companheira havia feito dele. Então ele a pegou num beijo arrebatador, ainda com a mesma virilidade do tritão que ela conhecera na beira do mar.

Tis partiu imediatamente, seguindo o rumo indicado por Berilo. Ela disfarçou a suas asas para poder andar nos povoados humanos sem ser percebida, levou alguns dias, mas ela achou o rapaz. Ele estava jogado em uma ruazinha em um sono profundo segurando uma garrafa de run. Ao se aproximar a fadinha percebeu que apesar do seu aspecto lamentável, ele era muito bonito. Acalântis deu um ponta pé no rapaz para que ele pudesse acordar. Quando levantou, parecia desorientado, abriu os olhos devagar e cambaleou um pouco ao olhar para cima, seus olhos eram negros exatamente como seus cabelos bagunçados.

- “O que voxe pensa que táá faxendo.” disse ele embriagado ainda.

- “Eu tenho notícias que podem lhe interessar.” Disse a fadinha.

- “Voxê tem uuuma... garrafa de run ai?” disse o rapaz entre soluços.

 -“Não.” respondeu a fadinha.

- “Então... nãão me interrressa.” Disse o bêbado.

- “Nem se forem informações sobre o Grazina?” Jogou Tis.

A reação não foi como Tis esperava, o rapaz arregalou os olhos e logo começou a chorar. Ela o ajudou a levantar e foram até a uma pensão que havia perto dali. A fadinha tinha algum ouro e pediu um quarto para que o rapaz pudesse recompor sua sobriedade. A fadinha esperou até o dia seguinte, o rapaz parecia outro muito mais limpo e de barba feita agora, mas ainda parecia triste e desorientado, ao vê-lo assim, Acalantis pode entender porque a linda moça havia se apaixonado. Ele se dirigiu até ela.

- “Yurio” estendeu a mão o rapaz.

- “Acalântis, mas pode me chamar de Tis.” Retribuiu a fadinha.

- “O que você tem para me dizer?” Perguntou nervosamente o rapaz.- “Eu vim te buscar para que você possa ver seu filho que está para nascer.”

- “Meu filho...” pensou ele com um leve sorriso. “Eu pensei que Grazina jamais iria me perdoar... como ela está? É verdade que ela se casou com Berilo?” agora havia um pouco de remorso na voz do rapaz.

- “Ela está bem e casada com Berilo sim, porem eles não passam de bons amigos. Na verdade ela só casou-se com ele porque você havia fugido.”

- “O pai dela me ameaçou e logo depois me subornou para que eu saísse da cidade, ele definitivamente não gostava nem de mim nem da minha família. Eu sabia que seria impossível viver aquele romance em paz, então eu aceitei, para o próprio bem dela. Eu não sabia que ela estava grávida, se não eu teria a levado comigo.” Ele disse levando as mãos a cabeça. “Eu fui covarde. Eu não consegui passar muito tempo longe dela, e voltei para levá-la comigo... então ela já havia ido embora com Berilo e eu descobri da sua gravidez, me disseram que era dele, mas eu sei que é meu.” Disse ele num tom de desespero.

- “Acalme-se Yurio, vai ficar tudo bem, Berilo me disse que ela te perdoa. Eu posso te levar onde eles estão.”

A fadinha levou Yurio aos bosques e revelou suas asas e seu segredo ao belo rapaz. Ela podia movê-lo no ar também.

Depois da pequena viagem eles chegaram até a casinha simpática de Berilo. Eles bateram na porta com ansiedade, mas ninguém atendeu. A fadinha resolveu entrar, a porta estava aberta.

- “Cadê ela Tis?” perguntou Yurio com ansiedade.

Tudo o que encontraram foi uma casa vazia.

- “Devem ter saído apenas por um momento, logo voltam.” Disse a fadinha tentando disfarçar sua angustia ao ver casa vazia, aquela velha sensação de deja vu bateu.

- “Tis, tem um bilhete aqui, ele está com o seu nome.”

Ele entregou o bilhete a ela. Seu coração acelerou e o frio na barriga era inevitável. Ela hesitou ao abrir, até que tomou coragem e começou a ler.

Me desculpe,
Grazina realmente esteve grávida de Yurio, porém a criança já havia nascido quando te encontrei. Nós estamos sobre feitiço, nos transformando em tritões para vivermos em família no fundo do mar de volta ao meu reino. Meu pai disse que apoiaria minha decisão seja qual fosse e eu optei por retornar, eu não sabia que há encontraria, já havia perdido as esperanças. Grazina nunca perdoou Yurio, mas eu realmente precisava que você o encontrasse, só o verdadeiro amor pode quebrar o feitiço e ele é o dela e você é o meu. Quando te encontrei quis jogar tudo para o alto, mas eu havia prometido que estaria com ela, pela nossa amizade, além de que seria muito arriscado ela passar a mutação sozinha com o filho. Por isso, menti. Tive medo de que você não compreendesse. O encantamento foi feito um dia antes de eu te ver nas margens da floresta, no sétimo dia completaremos a mutação antes do pôr do sol. Na praia onde nos encontramos pela primeira vez. Eu deixei nas mãos do destino, eu sei, mas também sei que o nosso amor é maior do que qualquer magia.
Ainda te espero,
Com amor,
Berilo.

- Hoje é o sexto dia...

E antes que Yurio pudesse perguntar o que aquilo significava, Acalantis o entornou com sua magia e voou o mais rápido que pode. Dali para a praia onde haviam se conhecido era um dia de viagem e já estava para escurecer. Tiss explicou o que havia escrito na carta, para o rapaz durante o caminho.

Acelerando e desviando das criaturas da floresta do jeito que podia, ela seguiu a viagem velozmente, sem cessar. O sol do dia seguinte já estava começando a baixar e ela se aproximava do seu destino.

Quando chegou nas pedras, teve um choque ao ver Grazina com o filho nos braços e Berilo segurando o seu ombro, sentados nas pedras, de costas para eles, o cenário era assustador, o choro da criança acompanhava o grito dos dois, enquanto passavam pela mutação. Yurio, também estava parado, mas reagiu antes dela com um grito.

- “GRAZINAAAA...”

Os dois saíram correndo em direção aos seus amados. Quando chegaram perto puderam ver os efeitos da transformação. A dor certamente vinha das guelras abertas, a pele estava descamando e as pernas estavam coladas. Logo eles ganhariam rabos de peixe.

- “Berilo, o que está acontecendo? Você não pode ir...” Falou a fada desesperada.

- “Eu sabia que você viria.” Disse ele ofegante.

As guelras estavam cada vez mais abertas, ele estava sem ar e não conseguia falar. Também, não possuía o controle de fechá-las. Em um ímpeto de salvamento, ela o beijou, na esperança de que aquela fosse uma prova de amor suficiente para salvá-lo da magia, mas nada aconteceu. Ela percebia que Yurio já se desesperava, chorava com o pequeno filho, se transformando em peixe nos seus braços, enquanto segurava a mão de Grazina que lutava contra a mutação.

- “Berilo, por favor me diga o que fazer... Eu te amo Berilo, eu não quero te perder novamente.” Disse enquanto se jogava no corpo gélido do quase tritão, que se contorcia no chão, em forma de um abraço.

Ela podia escutar os gritos de Yurio pedindo aos deuses, para que o amor deles pudesse ser vivido mais uma vez. E então, eles viram três pequenas explosões de luz acontecerem. Acalântis fechou os olhos e segurou forte a mão de Berilo e não sabe dizer exatamente em qual momento perdeu os sentidos.

Quando ela acordou, Berilo estava lá deitado, como se estivesse dormindo, ainda de mãos dadas. Do outro lado estava Yurio sentado ninando seu pequeno, com a cabeça de Grazina ainda desacordada em seu colo. 

E o mais importante, com exceção de Acalantis, todos eram humanos.

Grazina e Yurio decidiram recomeçar juntos, com seu filho. Mudaram de povoado e de vida, bem longe da família da moça que os renegaram.

Berilo e Acalantis continuaram o seu conto-de-fadas cheio de amor. Uma relação que ainda era considerada impossível, pois ele, agora era humano e ela ainda uma fada evadida de suas origens. Um casal que permaneceria lutando, enquanto vivessem, por uma vida feliz. Pois se houver um fim, já terá valido a pena viver. 

15 maio 2014

Kimono

Eles já fizeram sucesso em uma época, na qual todos os estilitas sofriam influência do japonismo (anos 60 e 70). Hoje, eles são a cara dos festivais e, provavelmente, um sucesso no hemisfério norte. Se você pensou que sua única opção, menos formal do que os blazers eram os cardigãs, eu vos apresento o Kimono.

Para Disfarçar as Proporções


O comprimento do Kimono um pouco abaixo do quadril e de mangas compridas, ajudam a disfarçar as gordurinhas e a proporção de quem tem o quadril mais largo. No caso das mangas, dão um help nos braços que estejam mais flácidos. As estampas estão liberadas, com tanto que o fundo seja escuro. E o bom, é que tudo isso, com tecidos leves e que não esquentam, perfeitos par um dia de calor. Além, de que a fluidez dos Kimonos ao vento são um charme.

Então você achou que deveria valorizar suas curvas. Pois é, o Kimono também fica ótimo acompanhado com uma faixa ou cinto, de finos a médios. Deve ser usado, principalmente, por quem tem o corpo triângulo invertido ou retangular.

Os modelos mais compridos são os preferidos das celebs, nos festivais da vida, porém, são os mais difíceis para usar na realidade. Eles valorizam as mais altas, se você não é tão alta e quer usar esse modelo, opte por usa-los em cores mais escuras, lisos, combine com calça jeans de corte reto e/ou saltos. Todos esses truques ajudam a alongar a silhueta.

Style

As franjas estão presentes em muuuuitos modelos de kimono, ajudam a dar uma cara mais moderninha ao seu look, além de ser o preferido, das que aderiram ao boêmio, folk ou a mistura de tudo isso, que se chama boho.

O floral é a estampa mais comum e muitas vezes faz referência as flores de lotus, cerejeira e demais japonismos. Perfeito para compor um look para o dia-a-dia mais alegre e/ou romântico.

Os modelos lisos ou sóbrios, foram feitos para sensualizar. rsrsrsr. Perfeito para as mais clássicas e sensuais, ótimos para ambientes mais formais ou a baladinha (estilo happy hour). Esse modelo lembra muito aos robe de dormir, muitos possuem transparência.

Na minha opinião, os mais clássicos e formais são os de renda. Lindos, perfeitos para vestir com uma roupas mais casuais, ou para dar um charme a uma produção formal.

O que acharam dessa moda?

12 maio 2014

4 Coisas Que Ficam Melhores Depois de Usadas

1. Calça Jeans

Quem nunca escutou de uma vendedora, que o jeans é inteligente e se adapta ao seu corpo? Muitas vezes a calça sede demais ou de menos e isso é um problema, mas quando você conhece o tecido, saber escolher um modelo mais justo ou folgadinho torna a experiência de usar uma calça jeans cada dia melhor, existem calças que quanto mais usadas, mais confortáveis ficam.

2. All Star


Uma coisa é consensual ao usuários do tênis: quanto mais surrado, mais charmoso. Lembro-me de quando era adolescente, meus colegas pintavam os seus tênis para eles parecerem mais podrinhos.

3. Sandália de salto

É aquela velha regra: quanto maior o salto, mais você terá que usar, para que ela torne-se confortável. Existe um senso, de que não se compra sapatos novos para um evento ou viagem, tudo isso porquê, quando usamos uma sandália pela primeira vez ela está mais propensa a fazer calos e ser mais durinha. Com o uso estes fatores vão amenizando. É claro, que durante a prova você vai optar pelo modelo mais confortável, pois se der pinta já na hora de provar, pode ser roubada. Porém, mesmo que ela seja confortável durante 5 minutos de prova, poderá se tornar um pesadelo para você que ficará a noite inteira dançando. Então, se você não quer usar em público, antes do evento ou viagem, vista em casa. Veja quais são seus limites com ela, deixe-a fazer calos. O mesmo é valido para as sapatilhas e sapatos fechados.

4. Roupas customizadas


Quando você rasga seu shortinho ou faz tie-dye em sua camiseta, pode acontecer, dos efeitos, que é para terem uma cara de destroyed ou vintage, fiquem com cara de que foram milimetricamente alterados (e foi isso que aconteceu). O segredo é usar, usar e usar. Cada vez vai ficando melhor, dando uma desbotada aqui, fios soltando ali, do jeito que você queria.

O que mais você acham que fica melhor depois de usado e abusado?

09 maio 2014

A Fadinha e o Tritão - Parte II

Veja a primeira parte aqui. Continuação...

Mais uma tarde chegava e ansiosamente Tis voava para Berilo, sua joia do mar. Agora o assunto fluía como já se conhecessem há anos, um contando ao outro sobre seus costumes e como eram os seus reinos, entre beijos e olhares apaixonados. Um dia a fadinha teve uma grande ideia.

- “Eu poderia conhecer seu reino?” se ofereceu com um largo sorriso.

- “Eu daria um jeito se houvesse como. É muito perigoso, também. Se te virem não sei o que poderia acontecer.” Disse ele com uma expressão confusa.

- “Berilo, por que tanta discórdia? Eu não entendo, tentei perguntar as pessoas do meu reino, mas ninguém fala, o assunto é temido. Pelo o que sei, foi uma guerra onde morreram muitos de nós e as pessoas evitam falar, pois a lembrança dos que estiveram presente é muito dolorosa”.

- “No meu reino, todos sempre têm muita raiva quando este assunto é mencionado. Mas pelo que sei, nossos povos eram aliados, vivíamos em harmonia. Cada um, cuidando da sua parte na natureza. Até que um dia houve um romance, entre uma sereia do nosso reino e um humano, houve magia negra envolvida, corações partidos. As fadas e gnomos tomaram partido dos humanos. Meu pai conta, que os humanos vinham aos montes em barcos com redes e arpões. Eles não teriam chance, se estes não fossem enfeitiçados por magia das fadas. As redes eram como imãs e os arpões perseguiam os sereianos por onde quer que nadassem. Muitas fadas estiveram presente durante as batalhas para conjurar os feitiços. Segundo meu pai, foi uma sangria”.

- “Eu sinto muito. Imagino o remorso e a dor dos anciões. Não sei quantas fadas, gnomos, tritões ou humanos se foram nesta batalha... Mas se pudéssemos ter paz novamente, eu sei que teríamos. Somos seres pacíficos, tenho certeza, de que meu povo jamais viveria uma guerra novamente.” Disse Tiss, entre lágrimas.

- “E é por isso, que não tenho ódio como os outros, eu vejo a pureza em seus olhos. Vejo, que você não é culpada pelo o acontecido”. Disse Berilo tocando sua face.

- “Eu gostaria de conhecer de perto o seu povo. Ver de perto, para um dia contar que vocês não são maus”.

- “Nós não somos maus, porém há muito rancor. Seria muito perigoso que alguém te visse, até que eu possa falar com meu pai sobre nós”.

- “Há um jeito de submergi discretamente, mas não por muito tempo.” disse Tiss.

- “Ok Tis! Me mostre” disse o tritão curioso.

Então a fadinha reduziu ao seu tamanho real, mais ou menos do tamanho de um polegar, logo em seguida, fez uma magia onde se envolvia dentro de uma bolha de oxigênio. Ser fada do ar tem lá suas outras vantagens, além de voar mais rápido por ai. Berilo pareceu realmente feliz, mas pediu cuidado, a fadinha não poderia ser vista de forma alguma, pois ele não sabia qual seria a reação dos outros sereianos.

O tritão mergulhou abrindo suas guelras e logo em seguida a fadinha foi atrás, sempre colada ao seu corpo. Parecia um nado sem fim para o fundo dos oceanos, até que ela pode ver corais fluorescentes iluminando algo que pareciam uma espécie de casas em cavernas, só que no lugar das montanhas estavam lá corais rochosos. Eles estavam seguros em volta das algas, a fadinha se encantou com o som que podia ouvir das lindas sereias que passavam por ela.

- “Cuidado! Tape os ouvidos. Elas estão caçando, nosso canto pode ser fatal para outras espécies.” Sussurrou Berilo.

O tritão explicava cada detalhe do que eles viam, fazendo Tis cada vez mais deslumbrada com a beleza e a rotina natural dos sereianos. Até que ele a levou em um lugar cheio de corais coloridos, mais próximo à superfície e aos peixes inofensivos, ali eles estavam a sós. Logo a fadinha percebeu que era uma espécie de santuário para o tritão.

- “Eu queria poder ficar ao seu lado para sempre.” Murmurou Berilo.

A fadinha sentiu vontade de abraçá-lo, porém a bolha não permitia o contato. De repente, ela percebera que a respiração se tornava mais ofegante, o ar estava rarefeito. Quando o tritão se deu conta, a levou de maneira segura a superfície.

Assim que Acalantis, voltou a forma humana. Tornou o assunto.
- “Não há nenhuma maneira?”

- “Há somente uma maneira Tis! A de ir e nunca mais voltar. Eu queria poder ir e ficar com você para sempre, mas não posso deixar minha família. Teria que pedir um encantamento ao meu próprio pai, como se renunciasse a minha própria raça. Meu pai é um ser compreensivo, que se difere de vários outros, mas mesmo assim não sei se seria perdoado por deixá-lo.” Disse o tritão com olhos distantes.

No dia seguinte começavam as festas da primavera, as fadas tinham que trabalhar além da conta, para que toda a floresta pudesse florescer em harmonia. Depois de seus afazeres uma das anciãs resolveu ficar em sua cola, delegando mais e mais tarefas para Tiss. Sucederam-se os dias e a fadinha não conseguia livrar-se da companhia sábia, muitos diziam que ela conhecia encantos além do seu signo. A fadinha começará a achar verdade em meio aos boatos, poderia a anciã ver os problemas da alma? Cada dia era como se ela estivesse tentando impedi-la de fugir mais uma vez para os braços de Berilo. Não havia como avisá-lo, a ânsia a consumia.

Então, após algumas semanas, Acalântis resolveu parar de fingir, deixou uma carta para sua família e seu povo explicando a sua decisão e se foi. Ela sabia o perigo que estava correndo, como uma fada sozinha poderia ser frágil diante dos seres da floresta escura, mesmo assim, ela foi antes do sol nascer.

Ela voou até as pedras, esteve lá por dias no mesmo ritual, até o sol se pôr, mas ele não apareceu. A fadinha passou frio, fome e medo na floresta, porém nada disso era mais forte do que suas dúvidas sobre o que poderia ter acontecido: “Será que ele havia desistido de mim?” “Será que ele ainda estava lá?” “Será que apareceu uma graciosa sereia, um amor possível no tempo da sua ausência?” “Será que ele desistiu do amor puro entre nós?”. A cada pensamento o nó em sua garganta se fazia, cada vez mais apertados, como um nó de marinheiro. Lágrimas foram inevitáveis.

Tiss não aguentaria mais nem um dia de sofrimento, estava decidida. Sem hesitar ela se fez envolta na bolha novamente, nos seus 4cm de fadinha para não chamar atenção. Ela se pôs no mar e procurou o tritão aonde pôde, sempre escondida entre as algas. Nada dele, nem mesmo em seu santuário de corais estava. Ela passou um tempo no local pensando nos momentos em que haviam passado juntos, até que foi interrompida do seu transe com aproximação de um casal de sereianos, ela se escondeu observou seus rostos, mas nenhum deles era o de Berilo. Quando teve a oportunidade, foi para superfície. Mais perguntas se fizeram em sua cabeça “Será que ele havia ido embora?”.

A fadinha decidiu fugir do mar. Nada fazia sentido em sua cabeça, ela voou por todo o reino épico procurando por uma resposta, que não encontrava. Ela sabia que era improvável encontra-lo em meio aos bosques, mas mesmo assim mantinha uma esperança.  

Continua...
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial