23 novembro 2015

#PapoDeTurista #RJ Parte 2: Rock In Rio Metallica

Um vlog para vocês. Uma novidade, sem introduções e despedidas, porque ainda não estou acostumada. Entretanto prometo, que farei um vídeo explicado tudo que aconteceu por lá. Realmente falta-me o tempo e tenho abandonado este espaço, e já peço desculpas.

Este foi o segundo dia do Rock in Rio do primeiro final de semana. Ainda fui a mais dois shows do segundo (Rihanna e System Of a Down), que publicarei em breve. Neste dia foi uma saga para chegar, fomos de táxi até a barra, pegamos um BRT e depois andamos mais uns 2km para chegar na Cidade do Rock, e mesmo eu estando doentinha foi muito bom.

Vocês têm alguma dúvida sobre o vídeo, fala ai que no próximo eu respondo.

Xero!




18 novembro 2015

Evento: Abertura da Avatim Mossoró

Nesta Quinta-feira passada (12) abriu a loja, que promete ser a mais cheirosa da cidade. A Avatim é uma loja dedicada ao marketing olfativo com produtos sustentáveis e matéria prima extraída da Mata Atlântica.


A loja é linda, com decoração primaveril que combina perfeitamente com suas essências. Os produtos são de ótima qualidade e com um preço bem acessível.

A marca é famosa por criar essências personalizadas para ambientes de empresas, como o cheiro do Copacabana Palace. Além disso, os perfumes corporais e cosméticos para a pele são maravilhosos, testei alguns na loja e posso falar.


A Avatim, fica no Partage Shopping Mossoró.

Facebook: https://www.facebook.com/avatimmossoro/
Instagram: @avatimmossoró

Fotos Por: Daniel Zumba e Divulgação Partage Shopping Mossoró.

E vocês já conhecem a loja?

Xero!

16 novembro 2015

Eveto: A Moda Com o Nosso Sotaque

Há duas semanas rolou um evento superlegal no Partage Shopping Mossoró.



O evento teve desfiles das lojas e sorteio de brindes. Eu ganhei um vale-presente de O Boticário!!! Ainda tive sorte.

Os desfiles tinham propósito de mostrar a coleção verão das lojas.

Ainda reuniu vários bloggers e fotógrafos da cidade.

Meu cabelo e make foram patrocinados pelo Casarão das Noivas.

Gostaram dos looks?

Xerim!

Fotos: Daniel Zumba e divulgação Partage Shopping.

09 novembro 2015

Moda: 5 Preferidos da YouTube Série "100 Anos de Beleza"

Me apaixonei pela série de vídeos "100 Years Of Beuty", do canal americano +WatchCut Video. A proposta é contar através da beleza (cabelo e maquiagem), a história centenária de vários países, em mais ou menos, um minuto.

Sabe o que eu acho mais legal? É que a moda está intimamente ligada a história, você consegue perceber em que época se passa um filme, ou datar uma foto, apenas pelas roupas que as pessoas estão vestindo. Meu namorado sempre fica impressionado como eu palpito com pouco segundos a época em que está se passando um filme, mesmo que não tenha a revelação de fatos históricos, eu dou uma olhada na arquitetura, nas tecnologias, nas roupas e na beleza, então quase sempre acerto (sim, estou me gabando só porque amo a história da moda).

Os vídeos são incrivelmente bem feitos, os profissionais de maquiagem são espetaculares e o melhor não precisa de legenda, o vídeo fala por si. Selecionei alguns dos países que achei mais interessantes e farei alguns comentários para te ajudar a entender melhor.

1. Brasil

Obviamente, foi o primeiro que vi e claro não poderia faltar a nossa história na lista.

1910 - As mulheres brasileiras sofriam grandes influências da Europa, todas queriam parecer elegantes e modernas, o país estava entrando na era da produção macroeconômica.
1920 - Vemos uma coisa um pouco diferente das melindrosas, talvez porque esse fosse apenas um dos estilos da década. O maquiador quis dar enfoque as mulheres que se dedicavam a produção de café, muitas destas imigrantes europeias.
1930 - Apesar deste ser um período pré-guerra em que a tensão aumentava e os ares na moda estavam mais sérios em quase todo o mundo, no Brasil Carmem Miranda era um sucesso, este penteado mais divertido era o adotado por ela antes das frutas.
1940 - Em plena atividade da segunda guerra, Carmem Miranda ainda era um sucesso e suas frutas são uma referência para a década, muito provavelmente a população adotava os turbantes coloridos.
1950 - Nos anos 50 ao invés do clima descontraído rockabilly, as mulheres se inspiravam nos concursos de Miss, que passaram a ganhar uma notoriedade, o país exportar beleza, e o padrão brasileiro.
1960 - Rita Lee e a Tropicália (o movimento artístico) foram as principais inspirações para esta década. O jeito irreverente e icônico da cantora podem representar uma parte desta geração.
1970 - Aqui, eles inspiraram-se na cantora Silvinha, que tinha um estilo Hippie, porém não muito exagerado. 
1980 - Nesta época os artistas nacionais e as revistas de moda traziam toda a referência para as mulheres. Vejo a cultura da disco music bem forte, por uma clara influência da novela Dacin' Days.
1990 - Nos anos 90, Xuxa era a grande influência. Sim, e nesta imagem com o rabo de cavalo, fica claro que mesmo que ninguém percebesse, mas ela tinha uma grande influência nas garotas com menos de 20 anos. Todas usavam.
2000 - Minha era!!! (kkkkkkkkk). O termo Supermodel ficava cada vez mais conhecido e o Brasil passa a exportar beleza mais uma vez e as representantes, como Gisele Bundchen passam a ser ícones. A tecnologia capilar avança dos permanentes para as chapinhas e alisamentos, então o estiradão vira moda.
2010 - A Sugestão da nossa década atual foi a própria Cíntia que sugeriu, provando que sabe das coisas. Todas querem batom vermelho e ondas para dar volume e balanço. Claro que este é apenas um dos nichos, o Brasil é enorme e cheio de estilo.

2. Itália

Amo o histórico dos 100 anos de moda da Itália porque as décadas são relacionadas a alguns dos nome mais importantes da área fashion.

1910 - Primeira Guerra mundial, Mussolini e fascismo. A Itália era um caos. Porém os cachos e a imagem da mulher vestida com alta costura  é tradicional.
1920 - Elsa Schiaparelli foi a grande inspiração da década, uma das maiores rivais de Coco Chanel e uma das mulheres mais bem vestida de todos os tempos. O cabelo lambido na cabeça, com degrades invadindo o rosto eram característicos. Claro e esse chapéu, que não é nem boina nem coco.
1930 - Cílios postiços e penteados menos elaborados, já nessa época os olhos eram para serem enormes.
1940 - Como é ano de guerra, o foco na mulher sem maquiagem e com um cabelo prático.
1950 - O turbante serviu para lembrar que o período de guerra havia passado e existiam pessoas tranquilas e alegres nas ruas.
1960 - Em 60 a maior influência é Valentino. Um dos visuais clássicos dos anos 60 mundo a fora, delineado, cabelo de Barbie com franja volumosa.
1970 - É representado por uma mulher casual e descontraída. Penso logo na vida louca dos anos 70, quando vejo essa imagem, a garota fica com cara de hippie naturista com essa produção.
1980 - É uma elegância exagerada de Versace clara como referência para a década. Sem dúvidas o estilo sensual, com cabelos cheio de acessórios e muito dourado com preto.
1990 - Armani dominou os anos 90 com um claro minimalismo, e diferentemente do Brasil, a mulher desta época tem cara de adulta e elegante.
2000 - Dolce Gabbana são a cara dos anos 2000 e trouxeram elementos hispânicos aos looks, só que chic com renda e brilho.
2010 -  Tem uma grande influência na cultura pop do Moschino e a última década é inspirada na tendência do seu desfile de verão recente com inspiração na Barbie.

3. USA


1910 - Período da Primeira Guerra Mundial, os EUA só se envolveram no fim da década. As mulheres americanas eram influenciadas pela moda inglesa e francesa, porém ainda mantinham um tradicionalismo do século passado.
1920 - A vida melhorava para quem vivia nas áreas urbanas, a moda recebia influência direta de Paris e Coco Chanel, seu cabelo curto e sua maquiagem moderna.
1930 - Após o colapso do fim da década passada o consumismo diminuiu e no estilo passou a predominar a sensualidade, por influência do glamour hollywoodiano.
1940 - Explode a Segunda Guerra Mundial e com problemas comerciais para importação e exportação de roupas inglesas e francesas, estilistas americanos começam a se destacar, a moda americana de classe-média era inspirada em uniformes e a beleza era feminina com belos penteados elaborados.
1950 - As mulheres americanas eram influenciadas pela TV e cinema, por isso o perfeccionismo de estar impecável como suas inspirações. Cabelos bem arrumados, com delineador gatinho e o batom vermelho (agora existia TV a cores e a cor do batom aparecia) eram usados pelas mulheres elegantes da América.
1960 - Finalmente os cabelos compridos surgem com força e os jovens são os principais consumidores de moda. Olhos maquiados e um cabelo meio preso de uma maneira arrumadinha eram uma das tendências.
1970 - O cabelo ganha balanço, é legal viver uma vida com um estilo descontraído e o corte de cabelo feather toma conta das cabeças da mulheres da época.
1980 - A cultura disco dos anos 80 promoveu maquiagens exageradas e rabos de cavalo, porém quando eram para noite ganhavam muito volume também.
1990 - As Barbies e as supermodelos são os exemplos de beleza americanos, cabelos lisos com pequenos detalhes, como grampos, estão em alta.
2000 - O cabelo lisão não era só uma moda imposta pela mídia, mas também uma realidade da tecnologia, já que todas poderiam ter acesso a alisamentos. O repartido no meio era clássico da época.
2010 - Atualmente as ondas e o balanço nos cabelos são a pedida das celebs americanas e das próprias garotas.

Obs. Já tem uma versão masculina e da cultura negra. 

4. Filipinas

Eu amo as blogueiras filipinas, por isso escolhi essa versão.

1910 - As filipinas eram colonizadas por espanhóis e nesta época estavam passando ao domínio americano, este período do vídeo retratou a mistura dos povos com a cultura local, das tatuagens indígenas.
1920 - Não ouve muita influência do ocidente na beleza, a mulher filipina era reconhecida por sua beleza natural mesmo sendo trabalhadora.
1930 - O padrão de beleza da época é uma pele mais pálida, uma vez que sofrem influência do padrão europeu e criam seu padrão para atender aos concursos de beleza.
1940 - A Segunda Guerra eclodiu e as Filipinas lutavam por sua independências, algumas mulheres se envolveram nesta revolução.
1950 - Relaxam mais e começam a se aceitar como beleza particular, e o cabelo preso é um padrão.
1960 - A influência de Imelda Marcos foi primeira dama das filipinas e ostentava um visual impecável com este cabelo enorme e jóias.
1970 - Nesta década a beleza é como no ocidente, cabelos soltos e faixas coloridas na cabeça.
1980 - Recebe uma influência direta da cultura disco americana, com os seus toques beleza natural.
1990 - O cabelo liso, com detalhes de zig-zag repartidos são influências estrangeiras também, as jóias falsas exageradas e combinadinhas são características da época, mas ganharam mais força no local.
2000 - A beleza passa a ser mais natural.
2010 - O long bob e o glamour dos cabelos ondulados são febre nas Filipinas também.

Obs. Achei a modelo parecida com Emilia Clarke. Só eu?

E vocês já tinham visto os vídeos? Qual gostou mais?

Xero!

04 novembro 2015

Papo de Viagem: #RJ Praias, Metrô, Violência e Arrastão (Parte I)

Finalmente um vídeo da viagem ao para vocês! Demorou, mas saiu. No vídeo falo um pouco sobre os passeios nas praias, a experiências que tive com os arrastões, que rolaram durante os dias que estive no RJ e dou algumas dicas de como se locomover por lá.

O vídeo ficou um pouco grande, porque quis introduzir uma explicação antes do vlog, mas se quiserem ver apenas as praias é só adiantar para os 17 minutos.


Se gostarem, vocês poderiam dar uma forcinha indo no canal se inscrevendo e curtindo o vídeo? Em breve terão as outras partes.

Xero!!!

02 novembro 2015

TV: 5 Motivos Para Gostar das Séries de Super-Heróis

Já foi-se o tempo em que releituras da Disney dominavam tudo, agora é a hora dos super-heróis, seja da DC ou Marvel, eles estão com tudo deixando de ser exclusividade das telonas e passando a ser um sucesso da TV e Internet. Ando nessa vibe das séries de super-heróis, uma coisa meio nerd tenho que admitir, porém tenho alguns argumentos legais para te provar que vale a pena assistir.

1. Nostalgia


Não sei vocês, mas eu assistia desenho animado e Liga da Justiça era um dos meus prediletos, por exemplo. Então sempre que assisto Arrow, Gotham ou Flash lembro um pouco do que via na minha infância.

2. Super Gatos

Super-heróis não são apenas um exemplo de conduta e lealdade, mas também de força e habilidade. Ou seja, quase sempre para interpretar esse tipo de personagem os caras são gatos, com abdome de tanquinho e muito fofos. Quem em sã consciência não se apaixona pelo Clark em SmallVillle; ou não passa mal quando Oliver Queen faz os exercícios de barra (que por sinal é real, sem dublê e sem efeito especial); ou sente raiva da Iris quando ela rejeita Barry? Quem, quem?

3. Um Escape

São coisas super mentirosas, mas e daí? Quando a gente chega em casa no fim de noite o que queremos mesmo é em um passa-tempo que fuja da realidade e da rotina, para muitos nada melhor do que tentar se envolver em um outro universo. Que estas séries sejam os nossos multiversos.

4. Cross

No caso específico de Agent of S.H.I.E.L.D e Agent Carter, é necessário assistir a série para entender melhor alguns detalhes do filme dos Vingadores. Da para você imergir neste universo, mesmo quando as histórias não se conectam, ao assistir as séries você entende melhor o que rola nos cinemas. Existe também cross entre as próprias séries, como acontece com Arrow, Flash e agora Constantine.

5. Vem Muito Mais

Fora as várias que já existem por aí, têm muito mais esperando para iniciar e interagir com outras do universo como: Legends of Tomorrow, Jessica Jones, Punho de Ferro, Marvel's Luke Cage, Marvel' The Defenders (minissérie), Super Choque, Krypton, X-Men e a aguardada Super-Girl, que estreia este mês.

Uma pequena Lista:

  • Gotham - A história não é focada apenas na origem do Batman, mas sim na origem dos vilões da cidade pela percepção do investigador, e futuro amigo de Bruce Wayne, o comissário Gordon.
  • Demolidor - Um dos sucessos da Netflix. Conta a história de um advogado cego de dia e super-herói a noite.
  • Arrow - A origem do Arqueiro Verde. O bilionário Oliver Queen passa por muitas adversidades para se descobrir como um verdadeiro herói.
  • The Flash - O homem mais rápido do mundo (aqui não tem nada de Usain Bolt), Barry Allen está descobrindo seus poderes e tendo a chance de resolver problemas da sua vida.
  • Agent Carter -  Se passa em 1946 e tem uma relação direta com a história do Capitão América.
  • Agent of S.H.I.E.L.D - Uma espécie de sequência para TV dos vingadores, contando os problemas que a agência passa e sua importância no universo da Marvel.
  • Constantine - O detetive das forças ocultas John Costantine possui quadrinhos e os fãs desse estilo amam.
  • Smallville - A pioneira das séries dos anos 90 sobre super-heróis, que conta a história de um jovem Clark Kent.
Me conta, você gosta do estilo? Qual a sua preferida?

Xerim!
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial